terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

A TESTEMUNHA




Percebo que há duas formas de expandir a presença, a testemunha...
Uma delas é viver com um mestre iluminado, onde a energia e a egrégora formada pela comunidade exerce influência energeticamente sobre todos.
A outra é praticar um caminho de autoconhecimento que promova uma mudança na energia, um trabalho que começa no corpo e termina na testemunha da mente, culminando no percebimento da Testemunha pela Testemunha, na iluminação. Como Osho disse, que comecemos a Testemunhar primeiro nossos corpos, nossos modos físicos de caminhar, pegar a xícara do café, enfim, sentir o corpo.
Depois aos poucos vamos para os pensamentos, e passamos a observar nossos pensamentos, como se fôssemos outra pessoa observando, sem avaliar ou julgar.
Então só mais tarde o mundo dos sentimentos...
A consequência disso é nascer o quarto estado: a TESTEMUNHA. Portanto, o estado natural da Testemunha, para Osho, é um processo que começa no corpo, na desprogramação de nosso passado e no nascimento da criatividade no presente, resgatando o poder natural de ser você mesmo. E o trabalho corpo/mente deve ir criando uma base emocional para sustentar o desenvolvimento e expansão da consciência, através do aprofundamento da meditação como um estado interior profundo de silêncio e paz. Para Osho, Terapia e Meditação são duas asas de um mesmo processo. O primeiro de limpeza dos primeiros chacras e o abrir do coração. Como fechamos o coração para não sentir dor, deixamos de sentir amor, pois amor e dor são não duais. Ou seja, abrir o coração para Si mesmo. Então, mais tarde, a Meditação pode acontecer naturalmente. E a Meditação nasce naturalmente quando estamos vivendo a vida com consciência, simplicidade e clareza. Meditação é uma sombra de estarmos vivendo realmente de acordo com nossa essência. O que significa honrar a nós mesmos como já somos AGORA!

Nattaniel Naseeb

Nenhum comentário: