quinta-feira, 18 de março de 2010

Buda ou Mente?









O caminho da mente é o caminho do mundo.
O caminho do Buda é o caminho do não-mundo.
O caminho da loucura é o caminho do mundo.
O caminho da cura é não-caminho do não-mundo.
O caminho do fazer é o caminho do mundo.
O caminho do Ser é o não-caminho do não-mundo.

Imagine onde está a paz, nisso?


Naseeb

quarta-feira, 17 de março de 2010

LIVRE ARBÍTRIO OU DESTINO?









Existe livre arbítrio, ou existe destino?

Descubra para quem isso ocorre, tanto destino quanto livre arbítrio.
Pela investigação, descobrirá que é para o ego.
Mas se for mais fundo, descobrirá que o ego é um mito.
O ego não existe. São apenas pensamentos!
Logo, não há sentido em falamos de destino ou livre-arbítrio.
Portanto, permanecer em silêncio é sempre o melhor caminho.

Naseeb

quarta-feira, 10 de março de 2010

ADVAITA: DEVOÇÃO PELO ENTENDIMENTO


Q:Como é auto-ódio provocado em nós?
A: É a crença de que somos apenas um corpo, e, portanto, um excesso de identificação com todos os pensamentos e emoções que ocorrem. O corpo é um instrumento maravilhoso para explorar o nosso potencial e, quando utilizado como tal, a nossa vida se torna rica e cheia de alegria. No entanto, quando acreditamos que somos apenas o instrumento, torna-se destrutivo e auto-limitado. Paradoxalmente, quanto mais você se identifica com o corpo, mais você se tranca. Ele tenta destruir a si mesmo de forma simples, como excesso de alimentação e a falta de cuidado sobre o seu bem-estar. Ela começa a procurar o prazer através do sexo demais, beber, drogas, sensações, o excesso de sono ou sob-leito e assim por diante.
Q: Por que fazemos isso para nós mesmos?
A: Quando nós acreditamos que somos apenas um corpo, nos sentimos em separado, solitários e mal-amados. Isso tudo é muito sutil e quase nunca em um nível consciente. Ela é chamada de resistência à vida. Isso é chamado de auto-punição ou auto-sabotagem. Buscamos o amor, porque nos sentimos privados, no entanto, quando o encontramos, o sabotamos. Há um sentimento latente de que nós não merecemos o melhor. Essa baixa auto-estima é o dilema humano comum. É destrutivo e o oposto da devoção.
Então, todo o drama da vida pode ser resumida em quatro estas verdades simples:
1. Você é um ser humano. O ser humano representa o medo. O Ser representa o amor.
2. Todo o sofrimento na vida é a aparente separação entre o humano e o ser.
3. A finalidade da evolução é a integração do humano e do Ser.
4. Devoção para esse fim é a realização espiritual.


BURT HARDING - Professor Espiritual Advaita. Dá satsang no Canadá.

terça-feira, 9 de março de 2010

O SANTUÁRIO INTERIOR










Você observa seus pensamentos.
Isto que observa não tem qualidade nenhuma, característica nenhuma, nem nome ou forma.
Você pode dizer que isto que observa é uma consciência vazia, sem conteúdo.

Quando aparece um conteúdo, você chama de pensamento.
Mas, isto que observa está separado de você?
Este vazio que observa está separado de você?
Ou isto é você?

Investigue isso na prática.

Você precisa ter certeza de que você É ESTE VAZIO QUE OBSERVA.
Com esta certeza, você não precisa de mais nada, de nenhuma crença, de nenhum ensinamento para permanecer em paz.
Então você encontrou o Buda em você.
Você encontrou o Santuário Interior do Cristo que é seu lar verdadeiro.
Você encontrou a serenidade que está além dos pensamentos.


Sambodh Naseeb



segunda-feira, 8 de março de 2010

VOCÊ É A PRESENÇA OCULTA

Lucidez é ver a mente exatamente como ela é: sem poder, sem vida, vazia, sem nada.
O poder da mente é o seu poder.
Você dá poder ao seu pensamento!
Você, como Presença, tem poder. A mente não.
É por causa deste mau entendido que você continua dando poder a mente.

É como dirigir um carro bêbado.
O carro não tem vida própria.
A mente não tem vida própria, ela é um prolongamento de você mesmo.
Traga seu poder de volta para você.
E quem é você, senão a Presença Oculta que observa a mente?
Você é a Inteligência Presente e Oculta que permite haver consciência de tudo que você vê.
Meditação é destronar a mente e ver seu mecanismo falso operando.
Observe sua própria sabotagem de ir contra si mesmo.
Nessa observação você nasce como Presença.

Naseeb

quarta-feira, 3 de março de 2010

O NASCIMENTO DO AMOR


A resposta da pergunta "quem é você?", remete a mente para a sua Fonte.
E qual é a Fonte da mente?
Primeiro, o que é a mente? Não é apenas um processo infinito de pensamentos surgindo?
Ok. De onde esses pensamentos surgem?
Vasculhe o ponto de onde eles vêm.
E aguarde com puro amor neste ponto.
Este é o momento sagrado.
Nada a ser descrito.
Mas você saberá que a resposta para a pergunta "quem é você?" só satisfaz quando ela derrete todas as idéias errôneas de quem você se imagina Ser, e disso nasce AMOR.

Naseeb