quinta-feira, 19 de novembro de 2009

QUEM ESTÁ VIVO?


Quando você pensa que há um problema, de que conciste este problema?

É um pensamento? Isto está acontecendo agora?

Aconteceu ontem?

Mas se aconteceu ontem existe agora?

Onde?

Na memória...

Mas a memória é real agora? Ou é só um pensamento?

Ontem é uma palavra aparecendo para mim...

Amanhã é outra palavra aparecendo para mim...

Eu sou apenas uma palavra aparecendo agora para mim...

Então? A realidade é feita de palavras? De que o ontem é feito?

De que o amanhã é feito?


Preciso de palavras para estar presente aqui-agora?

Preciso de palavras para amar você?

Preciso de palavras para abraçar você?

Preciso de palavras para desfrutar do vento, do sol, da chuva, deste instante pleno?


A vida é uma palavra ou a vida não tem rótulos?

E quando largo os rótulos que tenho sobre qualquer coisa, com o que fico?

Quando olho pra vida sem pensar sobre a vida, como é a vida?
Quem está por trás das palavras? O que está vivo antes, durante, e depois das palavras?


SAMBODH NASEEB

FLORES DO SILÊNCIO


Aquilo que vê em você é permanente.

O que você vê não é permanente.

Aquilo que observa não se envolve quando você nota que está envolvido.

Quem está envolvido?

Aquilo notou que você está envolvido?

Quem notou?

Aquilo...

Você é Aquilo...


Quando você nota que esqueceu que você é o observador, perceba que não é você que esqueceu.

A mente esquece. A mente lembra.

Aquilo permanece como uma testemunha da mente esquecendo e da mente lembrando.

Você está sempre livre!

Mas você não é o corpo nem a mente!

O que é livre é Aquilo.

E Aquilo não é mutante. É a observação do mutante.

Quem sou eu?

Silêncio...


SAMBODH NASEEB

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

MENTE PEQUENA E MENTE UNIVERSAL


Exitem duas paisagens possíveis de serem vividas.

Uma é através da mente pequena. A outra através da mente universal.

A mente pequena restringe nosso Ser a uma personalidade.

A mente universal vê nosso Ser como TODA A EXISTÊNCIA.

A mente pequena sempre vê algo faltando, e por isso, muitos desejos acontecem a ela.

A mente universal é completa, e nessa completude, cada momento é perfeito em si mesmo.

A mente pequena diz: este sofrimento é meu, este corpo é meu, esta vida é minha.

A mente universal diz: este sofrimento é ilusão, este corpo é da vida, e a vida sou EU.

A mente pequena vê nascimento, vida e morte.

A mente universal é eterna, sem começo, nem fim.

A mente pequena diz: eu reencarno muitas vezes, em novos corpos, e sigo evoluindo assim.

A mente universal não tem corpo, não evolui, porque como a perfeição pode evoluir?


A meditação e o conhecimento de Si mesmo abrem a visão de que você é a Mente Universal.

Esta visão lhe abre para um mundo que não é deste mundo, porque carrega nele beleza, amor, compaixão, sabedoria e lucidez, para que este mundo possa ser entendido e vivido como ele é: uma passagem tênue no rio infinito da vida universal. Visto isto, o que há a temer? Visto isso, há muito a amar, exatamente agora...


SAMBODH NASEEB

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

PRECE DO EU SOU

Invoco agora a minha mais pura presença divina consciente: EU SOU
Onde todo o mal não existe
Onde toda a beleza, sabedoria, compaixão e fé
Correspondem exatamente ao que EU SOU.

Invoco agora toda a verdade do meu Ser verdadeiro: EU SOU
Onde todos os problemas inexistem
E são vistos como meras ilusões passageiras na consciência EU SOU.
Respouso assim na minha morada eterna e perfeita
Onde posso observar além do bem e do mal
Onde posso discernir com clareza o caminho que me leva ao amor
Porque SOU o amor, SOU a verdade, SOU o próprio caminho.

Invoco agora a lembrança de que SOU todas a experiências da vida,
Mas também, estou além de todas as experiências como uma Testemunha.

EU SOU tudo aquilo que penso
Mas quando não penso em nada, ou não me envolvo nos meus pensamentos
sou a pureza da consciência EU SOU:
Silenciosa, amorosa, dotada de natureza transcendental e pura sabedoria.

Invoco agora que meus dias prossigam na lembrança profunda de quem EU SOU
Que meus passos sejam guiados por esta fé inabalável
A fé de que nada pode acontecer a meu EU PROFUNDO
Porque em essência estou além de todo o movimento do mundo.

Que o amor, a sabedoria, a paz, a bondade, o serviço ao próximo,
e a amizade espiritual com toda a criatura viva,
seja minha maneira natural de Ser
Porque em verdade
É a natureza real e natural de Ser do EU DIVINO QUE SOU.

Obrigado à Presença Divina Consciente que EU SOU
Por me lembrar mais uma vez da minha natureza divina inerente
Que sabe separar a verdade da ilusão
E sempre descança em paz onde mora a justiça, a harmonia, a graça e a lucidez.
Esta morada é em mim mesmo.
Na Presença Consciente EU SOU.

Sambodh Naseeb

terça-feira, 3 de novembro de 2009

A JORNADA PARA CASA


A meditação lhe dá um vislumbre da mente universal que é você.

A busca é totalmente impessoal.

Quem está buscando Deus?

A mente individual (ego) está buscando a mente universal (consciência).

E tudo isso faz parte do plano divino.

Você nasce como um ego para que possa reconhecer-se como divino.

Por isso o ego deve sofrer, deve sentir-se limitado, deve sentir miséria.

O sofrimento é um dos truques do plano divino.

E quanto antes reconhecermos isso, mais colaboramos para o plano.

Ele já está acontecendo.

Mas por não saber conscientemente do plano de se tornar divino, o ego resiste.

O ego imagina que vai morrer, que não irá suportar a dor do desconhecido.

Mas a meditação é o grande truque de mestre.

Ela o faz aceitar a presença do divino em todos seus passos.

Não apenas nos bons passos, mas nos passos errados, nos passos em falso.

Esses passos são muitos importantes.

Quando a aceitação é total, o ego não mais resiste em sua jornada de volta pra casa.


Sambodh Naseeb