segunda-feira, 31 de outubro de 2011

CADA UM EM SUA PRÓPRIA HISTÓRIA



Você é o autor de sua história de vida que fica narrando para si. E tudo gira em torno de você. Você é o rei da sua percepção, afinal, é você que interpreta tudo. Assim, você vai criando imagens para os personagens dessa suas histórias, amores, amigos, inimigos, etc. Mas o mais incrível é que tudo que você pode saber sobre esses personagens ao seu redor vem da história que você criou para si. Você está criando coisas que essas pessoas não vivem, não pensam, e jamais serão isso. Dê-se conta! A sua idéia sobre as pessoas é apenas uma idéia criada em sua mente. A mais pura realidade é que você não conhece ninguém. E para completar: ninguém conhece você! Cada um vive sua própria história.


Como o homem, vivendo em seu próprio casulo de imagens, pode chegar no coração do seu semelhante?


Como é possível viver feliz em um mundo totalmente imaginativo? Há como se ter sustentação de vida mantendo esses delírios diários que temos, percebendo que a vida não é o que pensamos?


Há que se ter espaço para poder ver, espaço para poder sentir, espaço para poder calar. Há que se ter espaço para poder ver o óbvio. Em tempo: o óbvio não é uma percepção dos sentidos!

Natta Naseeb

terça-feira, 25 de outubro de 2011

FELICIDADE



Felicidade não é um resultado a ser obtido através da ação, mas um fato a ser realizado através do conhecimento verdadeiro. A esfera da ação é para EXPRESSAR felicidade, não para ganhá-la".

Allan Watts

ACEITAÇÃO


É ótimo que você tenha entendido a premissa maior de toda a saúde mental e emocional - auto-aceitação. Próximo passo é olhar para a frente a todo o pensamento negativo como uma forma de mostrar que você fosse você estão faltando no seu amor, carinho, felicidade e paz. Pensamentos negativos são sign-posts que indicam claramente onde você está se sabotando. Se você aceitar essas lições, então você está no caminho para a felicidade e paz em sua vida. AMOR sempre tudo sobre você até que todo o julgamento automaticamente cai e você está livre.

Burt Harding

QUEM?




Você chama seu corpo de "meu corpo", mas quem é este que se refere ao corpo?

Quando você olha e observa o tempo, você se torna sem tempo (porque você sempre foi sem tempo, apenas reconhece isso).
Quando você olha para a escuridão, você se torna luz.


Burt Harding

O DRAMA


Todo o drama da vida é feito por seu ego condicionado a amar culpa, julgamento e depreciação.

Burt Harding -
http://members.shaw.ca/burtharding/

CÉU E A TERRA



A palavra não dualidade aponta para uma separação ilusória que sentimos da vida, como se nós e a vida fossem realmente dois processos separados que acontecem. Eu - o sujeito que vive a vida do corpo e a vida dos sentidos -, e a vida - que é meu objeto de experiência. Mas será que a vida existe independente de mim? Qual a relação do mundo externo com o mundo interno? E se eles não forem "dois"? E se o externo e o externo fosse apenas um tipo de ilusão de ótica da mente? E se em realidade somos essa consciência que está na mente e no corpo, mas não é a mente e o corpo. Essa consciência é o ponto. A consciência quando vive um organismo corpo/mente, se despreende em dois processos opostos e complementares, o externo e o interno - isto chamamos mente. Chamamos de mente a divisão que o organismo corpomente faz em isto e aquilo, esquerda e direita, perfeição, imperfeição, nesses opostos sem fim. A consciência como se fosse um prisma de luz branca, se divide em cores do outro lado. As cores são a vida. A separação só existe a partir do prisma, a partir da variedade, a partir da mente. A grande arte é a harmonia entre o céu e a terra. Esta é a grande arte. E quando houver harmonia, não serão mais falados nem em céu e terra, mas a paz, no entanto, poderá ser sentida.


Naseeb






quinta-feira, 20 de outubro de 2011

DES-APEGO


Gosto muito da expressão da verdade de Gangaji, uma professora espiritual norte-americana que reconheceu sua divindade. Ela havia sido discípula de Poonja, um mestre iluminado advaita que morava na Índia. Gangaji foi incentivada por ele a dar satsangs (encontros espirituais), onde a verdade poderia ser cultuada, amada, vista em comunhão, por todos.

Ela tem uma expressão muito suave e graciosa da verdade. Ela diz: “Simplesmente páre tudo” diz bondosamente. “Páre tudo e nesse instante, seja verdadeiro e honesto ao momento”.

A simples questão de parar é algo que muito tempo eu não tinha assimilado completamente. Afinal, o que é parar, que Gangaji tanto fala. O aprofundamento desse “acordar para a verdade” me fazia a cada dia despertar para mais surpresas.

Uma vez, quando dava um retiro de meditação, uma pessoa me perguntou:

“Naseeb, o que eu faço para parar esses pensamentos?”

Eu disse a ele: “Aprendi uma coisa muito bonita com Gangaji. Simplesmente aprenda a parar. Ora, esteja pronta para parar tudo, todo o investimento em seus pensamentos, expectativas, idéias de futuro e passado, simplesmente ABRIR MÃO DISSO TUDO neste exato momento. Apenas agora.

Eu diria que de um modo budista nós falaríamos DESAPEGO.

sambodh naseeb

O SER E O HUMANO



“Você é um Ser humano...
Um Humano que esqueceu o Ser...

O universo aparente
O mundo que você vê
Sua história de vida
O corpo e a mente
Sentimentos e emoções
O sentido de separação
A busca por uma vida melhor...
Incluindo todas as atividades diárias...

É o Ser
Aparecendo na dualidade da mente.

É espírito
Aparecendo como todas as coisas.

Ele aparece quando não há esforço
Quando há disponibilidade para explorar,
O que é real e definitivo.

O que você está procurando
É aquilo ao qual você já vê e se conhece como Ser.

Nada nasce e nada morre
Nada está acontecendo.

Isto parece acontecer
Para convidar o buscador
A redescobrir sua origem no Ser.

Quando o convite é aceito
Então isto é visto ser somente
Uma Essência
Uma Fonte
Um Ser.

Ser é não causado
Não muda e é pacífico.
Ele é o eterno aqui-agora.
É experienciado como alegria, inocência
Liberdade e amor.

Esse amor incondicional é a celebração do Ser.
Ele flui em união extática com ele mesmo...



Esta simples revelação que você é um Ser
É tão simples e revolucionária
Que tudo que você busca
Pensa ou quer,
É na verdade,
Um desejo de voltar pra casa.”


BURT HARDING

PENSAMENTOS SÃO REAIS?


“Eu entendo seu desejo de ser feliz. E seu desejo de conhecer alguma coisa que seja real. Mas o que faz iso difícil é que nada do que você pode ver ou sentir com suas emoções é real. O que é real é você, como consciência. Sim, eu estou dizendo que isto não é emoções, sentimentos, ações e pensamentos. Eles não são reais porque não permanecem. Real significa o que permanece. Pense sobre sua vida. Tantas emoções e pensamentos e experiências e tudo se foi agora. Mas você estava lá observando eles. Então você é real. Você se mantém acontecendo enquanto que as experiências e pensamentos passam em sua consciência, ficam por uns momentos e depois vão embora. Quão real eles podem ser, não é mesmo?”

RAM

domingo, 9 de outubro de 2011

MATURIDADE


As estações mudam. Às vezes é inverno, às vezes é verão. Se você permanecer sempre no mesmo clima, você se sentirá estagnado.
Você precisa aprender a gostar daquilo que está acontecendo. Chamo a isso de maturidade. Você precisa gostar daquilo que já está presente. A imaturidade é ficar vivendo nos "poderias" e nos "deverias" e nunca vivendo naquilo que "é" - aquilo que "é" é o caso, e o "deveria" é apenas um sonho.
Tudo o que for o caso, é bom. Ame isso, goste disso e relaxe nisso. Quando algumas vezes vier a intensidade, ame-a. Quando ela for embora, despeça-se dela. As coisas mudam... A vida é um fluxo. Nada permanece o mesmo; às vezes há grandes espaços e às vezes não há para onde se mover. Mas as duas coisas são boas, ambas são dádivas da existência. Você deveria ser grato, reconhecido por tudo o que acontece. Desfrute o que for. É isso que está acontecendo agora. Amanhã poderá mudar, então desfrute aquilo. Depois de amanhã algo mais poderá acontecer. Desfrute-o. Não compare o passado com as fúteis fantasias futuras. Viva o momento. Às vezes é quente, às vezes é muito frio, mas ambos são necessários; de outro modo, a vida desapareceria. Ela existe nas polaridades.


Osho

PREPOTÊNCIA




Estou incomodado. Uma pessoa me chamou de prepotente ontem a tarde. Eu não me sinto assim. O que posso fazer para me livrar dessa sensação ruim? Nao gosto de injustiça...


Olha...o fato é que as pessoas podem pensar o que quiserem, não é mesmo? Elas não pensam tudo que querem? E o que isso que elas pensam tem a ver com você? É possível controlar a maneira com que os outros pensam sobre você? E mais: Quem é você? Você pode ser alguma ideía que alguém pense? Alguns lhe acham um cara super legal. Outros o acham prepotente. Como você vai fazer para que todos achem o que você gostaria que os outros achassem de você? Aliás, querer que os outros pensem de você mesmo tudo aquilo que você imagina de você mesmo não seria prepotência?? Estás entendendo??


Faça assim: Assuma que você é tudo!!! Você é mau e bom, feio e bonito, sensível e insensível, absolutamente tudo. Assuma. Você é um ser humano! e se é um ser humano então você é TUDO.


Você só não mata porque não tem oportunidade igual àquele, mas você também tem o assassino dentro de si. Assim como tem o Buda dentro de si. VOCÊ É TUDO. Se assumir isso, deixará de brigar com sua sombra, com a dualidade. E se você pára de brigar com sua dualidade que faz parte do mecanismo corpo/mente, então perceberá que está livre de qualquer conflito e não se julgará nunca mais na vida. VOCÊ É TUDO!


Aceite a humanidade em você e viva em paz!


Naseeb

VOCÊ/EU


O que é não-dualidade?
É o percebimento de que não há separação entre você e a vida, entre você e os outros.
Simplesmente porque não existe VOCÊ.
Este VOCÊ é simplesmente um mito.
A vida inclusive inventa este VOCÊ/EU para que o jogo tenha graça.
Mas na verdade, a vida é como um organismo.
A ilusão da liberdade do ego é mais uma das brincadeiras!
Afinal, o ego é apenas a sombra de um gato preto no escuro...

Naseeb

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

ALÉM DO BEM E DO MAL


Aquilo que se faz por amor está sempre além do bem e do mal.

***

O que não provoca minha morte faz com que eu fique mais forte.

***

As convicções são inimigas mais perigosas da verdade do que as mentiras.



Niestzche

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

A HARMONIA OCULTA


Existe oposição para que haja o jogo, mas no fundo há uma unidade interior. As
duas coisas são necessárias para que o jogo continue: oposição e ainda assim harmonia.
Se houver harmonia absoluta o jogo desaparecerá — com quem você iria jogar? E se
houver discórdia completa, oposição absoluta, se não houver nenhuma harmonia, então o
jogo também desaparecerá.
A harmonia na discórdia, a unidade na oposição, eis a chave de todos os mistérios.
É na mudança que as coisas encontram repouso.
As pessoas não compreendem como o divergente
consigo mesmo concorda.
O Demônio concorda com Deus, Deus concorda com o Demônio — é por isso que o
Demônio existe.
Há uma harmonia de tensões contrárias
assim como a do arco e da lira.
Um músico toca com um arco e uma lira; a oposição está apenas na superfície. Na
superfície há uma colisão, uma luta, um confronto, uma discórdia, mas disso nasce uma
bela música.
A oposição traz concórdia.
Da discórdia nasce a mais bela harmonia.
O nome do arco é vida, mas sua função é a morte.
E morte é o seu trabalho, o resultado final. Morte e vida também não são dois:
O nome do arco é vida, mas sua função é a morte.
Assim, a morte não pode ser realmente o oposto — ela tem de ser a lira. Se o
nome do arco é vida, o da lira tem de ser morte. E entre ambos surge a mais bela
harmonia da vida.
Você está exatamente entre a vida e a morte — e não é nem uma, nem outra. Por
isso não se prenda à vida e não tema a morte. Você é a música entre a lira e o arco. É a colisão, o encontro, a fusão, a harmonia e o que de mais belo pode daí nascer.

OSHO - A Harmonia Oculta - Discursos de heráclito

VASTO


EU ME CONTRADIGO PORQUE SOU VASTO


Walt Whitman

LOGOS & LÓGICA


A vida não é lógica. É um Logos, mas não é lógica. É um cosmo, não é um caos —
mas não é lógica. A palavra 'Logos' precisa ser entendida, porque Heráclito a usará. E a diferença entre 'Logos' e 'lógica' também precisa ser entendida.
A lógica é uma doutrina sobre o que é a verdade, e o Logos é a própria verdade. O
Logos é existencial, a lógica não é; a lógica é intelectual, é teórica. Tente entender. Se você olhar para a vida, dirá que a morte também existe. Como evitar a morte? Se você olhar para a vida, ela está implícita. Cada momento de vida é também momento de morte; não é possível separá-las. Isso se torna uma coisa enigmática.
Vida e morte não são dois fenômenos separados; são os dois lados de uma mesma
moeda, são dois aspectos de uma mesma moeda. Se você penetrar profundamente verá
que a morte é vida e que a vida é morte. No momento em que você nasce, começa a
morrer. E sendo assim, quando você morre começa a viver novamente. Se a morte está
implícita na vida, então a vida também está implícita na morte. Uma pertence à outra, são complementares.
A vida e a morte são como duas asas ou duas pernas: não se pode andar só com a
perna direita ou só com a esquerda. Na vida, não se pode ser direitista ou esquerdista, é preciso ser ambos ao mesmo tempo. Com uma doutrina pode-se ser direitista ou esquerdista. A doutrina nunca é verdadeira para com a vida e não pode ser, porque adoutrina da necessidade precisa ser limpa, nítida e clara, e a vida não é assim — a vida é vasta.

OSHO