domingo, 26 de julho de 2015

DESAPEGO É LUZ





Não é preciso lutar com o mundo, com as pessoas, ou com os acontecimentos.
O desapego é a solução.
Mas desapego é o fruto natural e espontâneo da sabedoria.
Não vem pelo esforço.
Vem pela compreensão.
Vem pelo profundo entendimento do coração da vida.

Sambodh Naseeb

sábado, 25 de julho de 2015

O DESPERTAR QUE VEM DE DENTRO




Nas tradições reveladas tudo está pronto.
A fé no que outros viram é o importante.
Nessas tradições, a salvação virá de fora.

Nos ensinamentos dos budas o importante é o despertar da visão interna pela meditação.
O importante é ver por você mesmo a verdade.
Esta tem de estar viva através do seu olhar.
O despertar vem de dentro.

Sambodh Naseeb

O OLHO QUE VÊ O SAGRADO



Toda a aparência carrega o sagrado em si.
Tudo depende de como olhamos.
A sabedoria está sempre presente para aquele que namora com ela todos os dias.
Tudo depende da sua Visão.

Sambodh Naseeb

COMO TUDO FICA ASSIM?



Experimente olhar para a negatividade de sua mente sem fazer nenhuma história e com ausência de luta completa. Experimente amar toda a experiência que vem.
Como tudo fica assim?

Sambodh Naseeb

NA VIDA COMUM ESTÁ O BUDA



O vazio é sempre uma característica de tudo que olhamos, cheiramos, vemos, ouvimos e tocamos.
Não há nada separado desta vida comum e simples de cada dia.
Nunca buscamos este vazio luminoso fora do aqui e agora.

Sambodh Naseeb

quinta-feira, 23 de julho de 2015

PERMITINDO



Todos os pensamentos são simples energias da vida consciente, assim como o céu aceita nuvens escuras e nuvens brancas, você pode permitir a existência dos pensamentos sem se envolver. 

Sambodh Naseeb

O MEDITADOR É UM VAZIO


Meditação é a arte de dançar com a vida.
Se ela mostra a tristeza, ela é bem vinda.
Se ela mostra a alegria, ela é bem vinda.
A mente está livre para viver o que for seu caminho natural.
O meditador aprendeu a ser total em cada momento.
Ele não evita os pólos da vida.
Ele aprende com todos os lados, feios e bonitos.
Ele não julga ou escolhe o que deve acontecer - aprende a ser total.
Ele abre seu coração aos opostos complementares.
Porque reconhece que sua nobre essência, o observador, está além de ambos.

Sambodh Naseeb

quarta-feira, 22 de julho de 2015

FOCO


Você é espaço.
Corpo e mente são conteúdos passageiros.


Sambodh Naseeb

O ABSOLUTAMENTE ÓBVIO


A realização do absolutamente óbvio não é uma busca por iluminação espiritual ou êxtase místico, nem uma ideia mágica de felicidade permanente. É o percebimento da simplicidade da vida com a clareza do coração consciente agora. O despertar do único momento em que o experienciar é visto como o verbo-vida. É a abertura, entrega e compreensão da liberdade do Ser que jaz na essência de cada momento, em completa estabilidade.
Sambodh Naseeb

quinta-feira, 16 de julho de 2015

A SUPREMA CONFIANÇA


A suprema confiança abre-se além de qualquer explicação a respeito da vida. A suprema confiança está além da mente, e assim, além das perguntas e respostas. Somente a suprema confiança é a suprema meditação. O mistério da vida não pode ser entendido pela mente. Somente o coração pode repousar em paz naquilo que não tem explicação. Enquanto a mente está sempre a procura de explicações, o coração da consciência está aqui-agora celebrando cada experiência como ela é.
Sambodh Naseeb

O QUE É



A amor acolhe. O amor é pura aceitação. Dessa aceitação nasce uma tranqüilidade, uma paz, uma confiança de que tudo é como é, e que amar é simplesmente viver o mistério da vida como ela é a cada momento.


Sambodh Naseeb

O DESFRUTADOR


O que é o desfrutador? É algo em você que transforma um momento comum em um momento sagrado. O desfrutador em você é sua essência acordada.

Sambodh Naseeb 

quarta-feira, 15 de julho de 2015

QUESTÃO



Pergunta: “Parece que a instrução central na Verdadeira Meditação é simplesmente de respeitar, em silêncio, a consciência ainda. No entanto, muitas vezes eu acha que eu estou preso em minha mente. É bom usar uma meditação mais direcionada como seguir a minha respiração, para que eu tenha algo para se concentrar que vai me ajudar a não ficar perdido na minha mente?"


Adyashanti: Está perfeitamente OK usar uma técnica mais direcionada, como seguir sua respiração, ou usando um mantra simples ou oração centrante, se você achar que ajuda você a não ficar perdido em pensamentos. Mas sempre esteja inclinado em direção cada vez menos técnicas. Tire um tempo durante cada período de meditação simplesmente para descansar silencioso. A verdadeira meditação é progressivamente deixando de ser um praticante, sem se perder em pensamentos e mais espontaneo".


SUGESTÃO DE LIVRO



Método eficaz para sair das armadilhas da mente. 

quarta-feira, 8 de julho de 2015

TRINDADE


Corpo sente.
Mente pensa.
Você...
Observa!


Sambodh Naseeb

COMUNHÃO



A Verdade é sempre fiel quando olhamos para o lugar certo. Procurar pela felicidade é errar o alvo. A felicidade é decorrência de encontrar a Verdade que já está aqui-agora. Se já está, não depende de tempo, mas de um reconhecimento. Depois disso, vem um namoro contínuo e amoroso até a comunhão completa.
Sambodh Naseeb

sábado, 4 de julho de 2015

LUMINOSO


Por um momento, deixemos o pensamento de lado. Imagine-se nascendo agora. Você não tem memórias. Você está surgindo agora. Quem é você? O que está fazendo Aqui? Você é um fracasso Agora? Você é um sucesso Agora? Você é o que Agora? Sem tempo para pensar, nascendo agora, você simplesmente é. Você simplesmente é apresentado a Si mesmo: seu próprio Ser Consciente.
No Agora sem tempo, nos deparamos pela primeira vez com o vazio que sempre esteve aqui, com o Vazio Luminoso Agora, com uma identidade não mais produzida por sua memória - sem história, sem definição, sem agenda, sem obrigações, sem linguagem, mas a própria essência do amor porque além de julgamento ou comparação.
Esta é a mais íntima definição de Amor: Comunhão.
Unidade na diversidade.
Na experiência - um silêncio delicioso e indizível.
Celebração além da ideia de celebração. O corpo e a mente livres para a dança da expressão, da singularidade, da amizade perante cada criatura viva.
Nessa experiência diária de alinhamento com a Consciência que você é, tudo que aparece é amável, é digno de respeito, é cheio de luz e bênção.
Sambodh Naseeb

VIVER É ALGO MUITO RARO


Podemos tomar consciência a cada dia de como todas as definições na mente necessitam do tempo, da memória, do pensamento. A identidade eu-ego precisa do passado para sobreviver - para pensar-se, para projetar-se num imaginário futuro. E por que precisa? Porque esta identidade ego é falsa. Ela não tem existência própria. Ela é feita de imagens do passado. Ela é uma parte, um recorte, uma interpretação, uma divisão imaginária criada pelo pensamento. Ela não existe no Agora. Ela não pode ser pensada sem o tempo. Ela é fruto da riqueza do pensamento em criar fantasias.
Afinal, é bom lembrar que o ego é um fenômeno social. Você já se deu conta de que tudo o que pensa sobre si veio de alguém? A linguagem, os condicionamentos, a programação mental, tudo isso vem da experiência que você teve neste mundo.
A experiência é criada na memória pelo pensamento. Se o pensamento não tirasse uma fotografia do nosso verbo-experienciar=agora constante e o pusesse no quartinho da mente, num segundo perceberíamos que não somos o que pensamos que somos, mas que existimos como um fluxo constante de energia e de vida, impossível de descrever.
O experienciar está sempre namorando a consciência. Assim como a experiência está sempre de mãos dadas com a mente.
Experiência é memória. Ontem provei um sorvete. Há duas horas tive uma experiência de prazer maravilhosa. No mês passado fui viajar. Semana passada me senti um fracasso - tudo experiência. Tudo memória. Tudo pensamento congelado.
O pensamento pega a o fluxo vivo do experienciar e o coloca numa caixinha. Esta caixinha, onde está armazenada a nossa experiência no corpo, chamamos de mente.
Mente é vida congelada, na caixa - arquivada.
Mas por que é mais fácil viver na mente? Porque ela é previsível. São experiências passadas. Já foram dominadas. Estão em seu controle.Trazem segurança para esta identidade criada. Assim, repetir o passado se torna bem mais fácil do que assumir o fluxo da Inteligência viva. Viver é um desafio. É romper barreiras. É fluir com o desfrutador ligado. Porque este momento presente agora é tão único, tão precioso...Lembro de uma frase de Oscar Wilde: “Viver é algo muito raro. A maioria das pessoas apenas existe.”
Sambodh Naseeb