sábado, 4 de julho de 2015

VIVER É ALGO MUITO RARO


Podemos tomar consciência a cada dia de como todas as definições na mente necessitam do tempo, da memória, do pensamento. A identidade eu-ego precisa do passado para sobreviver - para pensar-se, para projetar-se num imaginário futuro. E por que precisa? Porque esta identidade ego é falsa. Ela não tem existência própria. Ela é feita de imagens do passado. Ela é uma parte, um recorte, uma interpretação, uma divisão imaginária criada pelo pensamento. Ela não existe no Agora. Ela não pode ser pensada sem o tempo. Ela é fruto da riqueza do pensamento em criar fantasias.
Afinal, é bom lembrar que o ego é um fenômeno social. Você já se deu conta de que tudo o que pensa sobre si veio de alguém? A linguagem, os condicionamentos, a programação mental, tudo isso vem da experiência que você teve neste mundo.
A experiência é criada na memória pelo pensamento. Se o pensamento não tirasse uma fotografia do nosso verbo-experienciar=agora constante e o pusesse no quartinho da mente, num segundo perceberíamos que não somos o que pensamos que somos, mas que existimos como um fluxo constante de energia e de vida, impossível de descrever.
O experienciar está sempre namorando a consciência. Assim como a experiência está sempre de mãos dadas com a mente.
Experiência é memória. Ontem provei um sorvete. Há duas horas tive uma experiência de prazer maravilhosa. No mês passado fui viajar. Semana passada me senti um fracasso - tudo experiência. Tudo memória. Tudo pensamento congelado.
O pensamento pega a o fluxo vivo do experienciar e o coloca numa caixinha. Esta caixinha, onde está armazenada a nossa experiência no corpo, chamamos de mente.
Mente é vida congelada, na caixa - arquivada.
Mas por que é mais fácil viver na mente? Porque ela é previsível. São experiências passadas. Já foram dominadas. Estão em seu controle.Trazem segurança para esta identidade criada. Assim, repetir o passado se torna bem mais fácil do que assumir o fluxo da Inteligência viva. Viver é um desafio. É romper barreiras. É fluir com o desfrutador ligado. Porque este momento presente agora é tão único, tão precioso...Lembro de uma frase de Oscar Wilde: “Viver é algo muito raro. A maioria das pessoas apenas existe.”
Sambodh Naseeb

Nenhum comentário: