quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

O QUE É UM TERAPEUTA?


“O que é um terapeuta? É sempre atual colocar-se a pergunta e, neste domínio como em muitos outros, voltar às fontes, às origens, não somente à etimologia do termo, mas à prática implicada por este termo. Para os Terapeutas “o objeto obscuro de nosso desejo” seria o próprio Ser. Sem este objetivo ele se perde, se dispersa e sofre. A infelicidade do homem, a causa de todas as doenças, dirão mais tarde os Padres do deserto, é esquecer o ser. O sofrimento é recalcar esse desejo essencial do Ser. Reorientar o desejo, torna-lo “a memória bem-aventurada do Ser”, faze-lo voltar do “esquecimento”, é dar-lhe o sabor do Real absoluto, presente em todas as realidades relativas, o que lhe permitirá não adorar e não desprezar nenhuma. Não adorar nada, pois toda realidade, relativa por definição, não é absoluta; não desprezar nada, pois toda realidade, relativa pelo próprio fato de sua existência, participa da Única Fonte de todo Real. Nem desprezo nem idolatria, este seria o começo de uma atitude justa com respeito ao mundo e o que nele habita, quando o desejo é “orientado” ou “polarizado” para a própria Fonte de tudo o que vive e respira.”

(Cuidar do ser – trecho)

Jean Yves Leloup

Nenhum comentário: