quarta-feira, 20 de abril de 2011

RESPIRAÇÃO E MEDITAÇÃO


Enquanto a respiração externa traz alimento para o corpo, a respiração interna leva a qualidade vital da iluminação a todo o nosso ser.

A respiração pode ser um poderoso aliado no caminho espiritual, levando conhecimento, atenção pura e alimento a todo o corpo e mente. Vivemos dentro do ritmo da respiração; ao nos sintonizarmos com seus ciclos, descobrimos uma via que conduz diretamente à nossa natureza interior. A fim de apreciar o poder e o potencial da respiração precisamos distinguir dois modos de respirar. O primeiro é a respiração externa, nossa respiração física. À medida que se desenvolve a prática da meditação, esta respiração torna-se macia e tranqüila, possibilitando-nos reconhecer uma segunda respiração, mais sutil. Suave, silenciosa e plena de sentimento, esta respiração interna circula por todo o nosso ser.

A respiração interna produz mudanças poderosas por meio de sua relação com os centros de energia do corpo. Quando a energia flui bem por esses centros, gozamos de boa saúde, tanto física como mental. A energia da respiração sutil restaura o equilíbrio, aliviando a tensão e os bloqueios, ao mesmo tempo que aumenta a integração entre o corpo e a mente. Embora a respiração interna seja um meio de grande força de transformação, nem sempre é fácil entrar em contato com ela. Quando estamos exaltados ou preocupados, nossa respiração externa torna-se rápida e pesada, e não conseguimos tocar nossos sentimentos sutis interiores. Pode ser frustrante, então, tentar respirar de modo amplo e profundo. Essa frustração, por sua vez, pode revolver emoções e ocupar a mente com imagens e conceitos que nos levam a ficar ainda mais desequilibrados.

Sogyal Rinpoche

Ler mais: http://www.dharmanet.com.br/bhavana/

Nenhum comentário: