segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

SOU EU MESMO


Um rei foi ao seu jardim e encontrou algumas árvores morrendo. O carvalho dizia que estava infeliz e pronto para morrer porque não podia ser tão alto quanto o pinheiro. E o pinheiro murchava a cada dia mais, porque sentia que não era-lhe possível dar uvas como a parreira. E muito entristecida estava a parreira, porque não podia desabroxar como a roseira.
Então, mais adiante, o rei deparou-se com o amor-perfeito. E a planta estava florida, viva e feliz. O rei perguntou: “Você é uma planta realmente maravilhosa. Todas estão descontentes. Que milagre é esse ? Conte-me, porque tenho que saber.
Então o amor-perfeito disse, sorrindo:
“Eu simplesmente aceitei e assumi que quando você me plantou você queria um amor-perfeito. Se quisesse Ter um carvalho, uma parreira ou uma roseira, as teria plantado no meu lugar. Então pensei: Vou ser o melhor amor-perfeito que o rei jamais teve. Não posso ser outra coisa a não ser eu mesma. E estou feliz assim.”

Nenhum comentário: