quinta-feira, 30 de maio de 2013

ESTADO DE PRESENÇA


O que "É" realmente, o que existe realmente, dizem os físicos modernos, é aquilo que não está, nem no espaço, nem no tempo.
ISTO QUE EXISTE além do tempo abriga o tempo.
ISTO QUE EXISTE além do espaço, abriga o espaço material/energético.
EXISTE ALÉM DA EXISTÊNCIA E DA NÃO EXISTÊNCIA.
E ISTO não pode ser pensado, inferido, analisado.
e é exatamente isto que você é eu somos, em essência, exatamente agora.
Tudo acontece dentro disso que não é aparente.
tudo acontece nisso que está além do tempo, além das idéias, além da história, além da impermanência.
A possibilidade se se relaxar nisso é uma experiência direta.
Todo o pensamento precisa ser deixado de lado no sentido de que sabemos que todo o pensamento é um objeto, algo aparecendo nisso que EU SOU. Algo aparecendo na consciência que EU SOU.
Isso é deixar de lado. Apenas perceber que um pensamento existe porque É PERCEBIDO.
Como o filósofo austríaco Berkeley apontou: "Ser é ser percebido".
E deu realmente em cheio.
mostrou algo muito poderoso, porque é experienciável. empírico.
É possível PERCEBER ISSO ATRAVÉS DE NOSSOS SENTIDOS.
Aquilo que somos é uma experiência direta.
A experiência do que somos pensada pela mente é uma história toda distorcida e inventada por nós mesmos, em nossa riquíssima imaginação.
Deixar a consciência começar tomar consciência da consciência é meditação.
Em outras palavras: deixar a atenção repousar em si mesmo e perceber que você observa a si mesmo.
Este que observa a si mesmo é REALMENTE VOCÊ.
Mas o que você observa de si mesmo?
Pensamentos, sensações, sentimentos, emoções.
Todos processos energéticos impermanentes.
O corpo muda. A mente muda.
Mas o que observa as mudanças? O que se dá conta disso? tem de haver algo consciente disso.
E isto realmente é a PRESENÇA QUE VOCÊ É AGORA.
Então é possível relaxar nisso.
E aí se cai naturalmente na vida inédita, sensível, e frágil de todo momento.
A fragilidade natural de tudo que é vivo.
Aí conhecemos o estado natural.
O estado de Presença, que está presente mesmo na tristeza ou na raiva.
Isto é não/dualidade.
Aqui mesmo, exatamente Agora, vive e mora o maravilhoso.
A meditação tenta nos mostrar que o estado de Presença é nosso estado natural e nunca nos abandona.
Só requer um novo foco.
E ele é totalmente possível.



Sambodh Naseeb





Nenhum comentário: