sábado, 10 de outubro de 2015

NO AGORA VOCÊ NÃO ESTÁ!




Quando algum professor espiritual nos recomenda que fiquemos no agora, o que a mente geralmente interpreta? Que o agora é este momento, ou seja, este momento presente que fica no meio do passado e do futuro. A mente interpreta o agora como se o agora fosse tempo. Como se o agora fosse este momento em que estou escrevendo isto ou que você está lendo isto. Mas não é isso. O agora não é tempo. No agora não há você ou eu fazendo o que quer que seja. No agora há apenas AÇÃO. Alguns mestres dizem: "O Agora acaba com você!" E qual seria a razão de dizerem isto? A razão é que o agora é uma atenção, uma consciência, que não pertence ao tempo. Se você reparar, o que é o eu? O que é a vida? O que é o mundo? Você só pode responder isto com base no passado. Você responde porque tem conhecimento. E conhecimento é passado. Se todo este passado não viesse, o que você seria? O que o mundo seria agora? Se todo o passado fosse deixado de lado, o futuro e também o presente desapareciam no nada, no vazio. Pois olhar isto é meditação. Olhar a natureza deste agora nu é meditação. Olhar a essência do agora sem haver ninguém olhando é olhar sem a influência do conhecimento. Sim, uma atenção permanece. O que é esta atenção? Meditação é a consciência do agora, onde a mente não pode compreender, por ser a própria mente fruto do passado. Quando a mente tenta entender o agora, ela o transforma num sistema, num método, numa linguagem - ela o põe no tempo. O agora só pode ser visto pelo agora. A consciência só pode ser reconhecida pela consciência.

Um comentário:

SERgio disse...

E dEUs só pode ser visto por dEUs.
No agora, aquilo que você chama de você,"inexiste".
No Agora só há vo...SER!