sexta-feira, 26 de junho de 2015

CANIBALISMO MODERNO



As sociedades pós-modernas criam mecanismos de alienação onde o sujeito transformou-se em objeto. O que isso significa? Que a própria subjetividade está comprometida com uma pseudo objetividade, onde o próprio querer não é mais do sujeito, e sim do consumo, ou seja, o desejo se sustenta como objeto na própria dominação ideológica. O sujeito se pensa desejante, mas o seu constituir desejoso não mais é ele próprio, porque todo o desejo é de outrem - é midiático. É busca desenfreada de fuga a um vazio proporcionado pela própria ausência de saciedade. O sujeito, cada vez mais, na sociedade consumista, é o próprio objeto: o consumo.
Consome-se para passar o tempo, para se saciar, para que se tenha um sentido. Consome-se pessoas (porque pessoas são meros objetos no sistema). Consome-se regras, pseudo verdades. Consumir é existir. Canibalismo moderno.
Ser bem sucedido, ter êxito ou sucesso na vida são os lemas de uma sociedade capitalista que instiga de forma repugnante e obsessiva a competição e o consumo. Crianças e jovens são expostos a estas ideologias o tempo inteiro, e é muito difícil que não sejam completamente cegados por isso. Afinal estamos lidando com fatores humanos de dependência e medo, ao lado da necessidade constante de aprovação social. Esta sede, quando muito bem manipulada, abre a guarda para todas as ideologias que supostamente façam as pessoas sentirem-se "fortes" – vide o que conseguiu a ideologia nazista num contexto histórico de uma Alemanha contaminada pela baixa estima de seu povo.
Sambodh Naseeb

Nenhum comentário: